O Requisito Final

O que um momento de devaneio não pode te trazer…

Ter tudo é pedir demais, mas querer ter tudo nem sempre é ambicioso. O tudo é relativo, o nada é fato, mas eu só queria preencher alguns requisitos sem ter que sacrificar outros. Filosofei demais né? Então vamos do começo. Desde molecote sempre fui bom em volei, cresci jogando e conheci muita gente boa lá. O pessoal da rua sempre me chamou de “O Certinho” por não tocar campainhas e sair correndo e não estar interessado em “pegar” as menininhas da rua de trás. Além de que sempre ajudava as idosas com compras e essas coisas e melhor que descer de carro de rolemã pra mim era estudar. Um livro sempre foi meu parceiro pra várias horas e matava meu tédio antes das aulas de volei.

O detalhe de não querer “pegar” as menininhas da rua de trás é porque como li bastante sempre desenvolvi em mim  a necessidade de escolha, ou seja, eu tinha alguns requisitos que gostaria se ser cumpridos. Conto de fadas…Não, apenas um modo de não deixar-me ir por apenas o que a vida me trouxer, ou seja, escolher alguém pra mim. Eu me achava tão especial, então queria alguém tão especial quanto eu para passar o resto da minha vida oras. Mas esse alguém especial tinha uma sinal que definiria que era a MINHA ESPECIAL.

Ja saí com várias garotas, admito, mas quando íamos conversando ia mentalmente gravando minha listinhas:

[x] Beleza não agressiva

[x] Belo sorriso

[x] Gosta de leitura e cinema

[x] Papo super agradável

[?] Requisito final

Elas nunca preenchiam o último requisito. Nunca. Eu até entendo que era algo como o pedir demais, porém, eu me achava nesse direito. Estava pronto a aceitar qualquer requisito vindo delas, mas elas somente teriam que reagir bem ao meu. Somente reagir bem. Mas as reações eram catastróficas para mim, nenhuma que eu achasse legal ou me deixasse à vontade, sempre constrangedoras. Enfim…esse requisito era simples: aceitar que sempre durmo com uma vassoura embaixo da cama. Simples não é? Mas nunca eram pra ela. Depois de várias frases de conquista,vários flertes e várias perguntas sobre a minha pretendente, sempre comentava sobre isso. A Flavinha riu tanto que deixou escapar Coca-cola pelo nariz. Assim como a Roberta que não aguentou e teve que ir ao banheiro se recompôr. A Livia então, ficou me olhando estranho tipo pensando: Hum, uma vassoura? Mas por que uma vassoura? Porém, ela não teve coragem de perguntar.

O que eu esperava? Eu não esperava nada, eu tinha a certeza de que o amor não é simplesmente amar cegamente alguma pessoa, e sim amar cada coisa que essa pessoa possui, dentre eles seus pequenos defeitos e suas pequenas manias. Tão bom saber que uma mania diferente faz o coração do outro bater. Saber que um pequeno hábito deixa mais iluminado um sorriso. Um pequeno gesto corriqueiro pode fazer um casal se amar mais, ao notar que um aceita o outro da forma que é.

E foi assim que aconteceu com Ester, preencheu todos os requisitos e faltava apenas o último. E eu estava apreensivo, até que comentei. Ela deu um sorrisinho e disse-me que era impossível isso acontecer.Eu disse que era a uma reação que eu já esperava que alguém fosse ter mesmo. Ela continuou a sorrir, mas quando vi, não era um sorriso de zombação ou estranheza, era de…Meu Deus…Era de aprovação. Sim…Impossível…Não sabia se era ilusão ou o que era, mas resolvi manter-me iludido mesmo assim. Mais tarde comentaria sobre isso novamente. O jantar continuou e ela era fantástica e vi que era impossível nao me apaixonar por ela. Será que o requisito não seria necessário? Eu estava com medo de tocar no assunto, mas por um tempinho…esqueci-me dele.

Saímos outras vezes, meus amigos falavam que éramos um casal perfeito, e nesses momentos então eu lembrava que tinha o requisito. Eu não queria quebrar aquela magia toda. Estava com medo, mas deixei ir. Até que um dia, ela deixou escapar algo que mudou a forma que a via. Ela disse EU TE AMO.  Eu não era apenas mais uma companhia ou uma simples pessoa com quem ela se divertia, não, mas eu era a pessoa que ela amava. Como podia ser possível? Mesmo eu todo receoso em me entregar totalmente a essa paixão, consegui conquistá-la de uma forma que ela queria nossos corações unidos. Será que valeria a pena eu me entregar a ela mesmo sem saber sobre o requisito final dela? Será que valeria a pena enfrentar o meu medo para enfim descobrir se ela era ou não a mulher da minha vida, mas a maior de todas as perguntas, valeria mesmo a pena perdê-la? Estava tão confuso que não teve outra. Em um de nossos jantares que fazíamos um na casa do outro juntos, na hora de juntar as louças ela pulou em minhasc costas e começou a sorrir, a . Girei-a junto com meu corpo e deixei-a cair sobre o sofá. Ela caiu gargalhando então a abracei e ficamos ali abraçados por um longo tempo, apenas sentindo a respiração um do outro. Não sei o que se passava em sua cabeça, mas sei que seu coração batia alinhado ao meu. Enfrentei todo o meu medo e resolvi então desabafar. Disse a ela que tinha algo tão sério pra conversar que podia mudar o rumo de nosso amor.  Nisso ela disse que tinha ficado feliz e triste ao mesmo tempo. Confuso quis saber o porquê, ela então confessou que eu tinha dito NOSSO amor, não apenas o dela, ou seja, eu a confessei que a amoa. Contei então que desde criança sempre me sinto mais seguro quando durmo com uma vassoura embaixo da cama, e se ela não estiver lá, me sinto com insônia. Ela deu um sorrisinho e perguntou se era sério mesmo? Eu disse que sim esperando algo de aprovação, mas preparado para qualquer chacota então ela me disse: – Eu ja tive dois namorados em toda a minha vida. Eles eram legais sabe, mas faltava neles algo pra me chamar a atenção, o famoso DIFERENCIAL. Eles eram puramente comuns. Depois que terminei o ultimo namoro, decidi que somente ia namorar alguém que tivesse um diferencial para me oferecer, e voce quer saber? Esse é o diferencial mais apaixonante que eu poderia encontrar em toda minha vida. Mas tem uma coisa, voce vai ter que me prometer que não vai voar em cima de nenhuma dessas vassouras. Olhos marejados, um sorriso sincero no rosto, minhas mãos inquietas e na minha frente a mulher que me amava. E o melhor de tudo, meu requisito final não tinha sido apenas suprido, mas na verdade, foi criado para eu encontrá-la.

[x] Beleza não agressiva

[x] Bonito sorriso

[x] Gosta de leitura e cinema

[x] Papo super agradável

[♥] Requisito final

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s