Uma Viagem No Tempo – Final

– Então graças à anestesia geral que você recebeu durante a sua endoscopia, seu cérebro não reagiu bem, foi afetada a área de memória e assim, você perdeu cerca de três anos de memória recente.

Foi com essas palavras que o doutor começou a explicar  o porquê de minha memória estar tão embaraçada. O que tinha acontecido então não é que eu voltei  no tempo, e sim minha mente que estava confusa em que tempo se situar. Segundo o doutor era reversível, ou seja, aos poucos minha mente iria começar a entrar nos eixos. Mas veio então a dúvida: Como seria então a forma de adaptação? Até voltar toda minha memória, como eu iria viver sem me acostumar com o que estava acontecendo. Foi aí que decidi encarar a vida e pedi um resumo para as pessoas mais próximas a mim.

Pra começar, eu não era mais um assistente técnico da empresa na qual eu trabalhava, descobri que a loja de celulares que entrou no lugar dela apenas está lá porque a empresa faliu. Logo me veio um baque, porque três anos atrás estávamos em pleno crescimento, eu estava me certificando com Certificados Profissionais e Internacionais e empresa estava crescendo. Mas não, não existia mais. Até pensei que poderia ter se mudado ou algo assim, mas não. Declarou falência total realmente. E segundo alguns de meus colegas, minha contratadora, uma das sócias, ainda virou corretora de imóveis.

No quesito faculdade logo me despertei. Se três anos tinham se passado indicava que eu já havia terminado. E sim, me comunicaram que sim. Que minha monografia foi muito aplaudida porque nossa base era em materiais em inglês pela falta de material em português e ainda mais elogiados ainda porque nosso tema foi alterado em uma data muito tardia. Sendo assim nossa apresentação foi impecável, memorável com direito até uma dedicatória do nosso avaliador e professor que mais gostávamos, há três anos atrás ele não havia nos dado aula ainda, logo não o conhecia, e na dedicatória estava claro que ele realmente havia se impressionado com o trabalho executado. Além disso, meus colegas de monografia eram pessoas que não conhecia tanto no primeiro período, deve ter sido muito interessante a transição para o crescimento de nossa amizade enfim.

Quanto à casa, descobri que nos mudamos para um bairro que nunca havia morado, o que antes era um apartamento, agora é uma casa e uma bela casa por sinal, isso porque ficava mais fácil para meu irmão ir pra escola dele e pra eu ir para meu novo emprego. Um de meus irmãos estava jogando em um time titular da cidade e o mais legal, ele realmente era profissional. Admito, sempre achei que esse momento chegaria, mas não esperava tão rápido. E o melhor, ele tinha uma filhota linda, não se parecia com ele claro, mas estava lá a pequena. E não bastasse isso, minha afilhada estava enorme, toda faladeira e com uma desenvoltura de dar inveja. Meu pai estava indo bem nos negócios, tanto que tínhamos um carro. Algo que não esperava mesmo e junto com o carro, olho na carteira e vejo minha carteira de motorista definitiva. Lembro-me que ia realmente tirar a carteira dentro de alguns meses e agora ela estava ali, nas minhas mãos. A emoção foi forte, não esperava surpresa tão grande para tal momento de minha vida.

Meu emprego que antes era de assistente técnico agora era Professor de Informática Básica e Avançada. Eu já tinha me imaginado como professor claro, que era meu emprego antes de entrar na empresa já falida, mas quando me disseram que agora eu dava aula para gente de todas as idades, realmente eu fiquei espantado. Fiquei no começo com um receio, já que pra dar aula eu devia ter adquirido uma bagagem enorme para tal, mas quando descobri que ainda tinha dado aula em uma das maiores escola de computação do Brasil, aí que realmente perdi meu chão, porque jamais me imaginaria numa empresa de tão grande reputação, mas saí dela e fui pra outra emergente, e lá estava trabalhando no momento ao lado de ninguém menos que minha ex-professora de Informática Avançada.

Mas claro o que mais me impactou sem dúvida, pela relevância da situação foi o fato único de saber que além de passar de solteiro para noivo, ainda tinha data de casamento marcado, por incrível que pareça, pra dois meses a partir desse. Logo a primeira preocupação foi saber como estavam os preparativos, e depois, será que me lembraria de minha noiva até a cerimônia? Isso me preocupou, afinal era um casamento. Eu não sabia se adiava ou se manteria a data, mesmo porque não sabia como os preparativos estavam caminhando. Mas faltavam míseros dois meses e eu lá, com a cabeça em três anos atrás, solteiro e pensando se ficaria pra titia, mas não, estava casando.

Quando apareceu então minha noiva… Senti uma dor de cabeça que foi aumentando e aumentando e quando notei, apaguei…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s